quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Capitulo V


-Sim é…mas porque não fugir um bocadinho às regras? – Disse o Josh.
-Mas não acontece nada se vos virem juntos? – Perguntei confusa.
-Porque que achas que estamos aqui escondidos?! – Disse o Lourenzo com um pouco de frieza.
-Não sei… - E fingi não perceber a frieza dele.
-Nos conhecemo-nos praticamente desde que nascemos e…
-Porque é que vocês estão a contar a nossa vida toda, a uma pessoa que nem sequer conhecem? – Perguntava o Lourenzo indignado, interrompendo assim a Zoe.
-Desculpem, mas eu acho melhor ir embora… - Pronunciei triste.
-Ei meu! – Exclamou o Josh zangado.
-Obrigada! – Exclamou a Zoe também zangada, saindo depois para ir ter com a Matilde.
-Tás parvo meu?! - Dizia Josh bastante zangado. -O que é que te deu na cabeça?!
- O que é me deu? Isso pergunto eu, o que é que vos deu para trazerem para aqui uma caloira desconhecida e lhe contarem praticamente tudo sobre nós!?
-Ei! Que agressividade é essa? A miúda está a tentar integrar-se, qual é o problema? - Voltou a perguntar zangado levantando-se. -E se a Zoe a trouxe é porque a achou de confiança...
-E a Zoe conhece-la desde quando? Desde há uns minutos… que confiança tem com ela? O que sabe sobre ela? – Josh olhava indignado para o amigo. – Pois, não tens resposta porque sabes que eu tenho razão. Esta miúda pode deitar tudo a perder. Tudo o que nos levou anos a construir pode acabar em segundos só porque a tua irmã se lembrou de trazer uma desconhecida. – Barafustou completamente fora de si.
-Tu por acaso, tens noção do que estas a dizer?! - E quase gritava. -Mas fogo! - E gritou mesmo. -É da minha irmã que estamos a falar, ela tanto conhece pessoas em minutos como consegue nesses mesmos minutos distingui-las! Sabes pelo que ela já passou e sabes perfeitamente que ela já não se deixa mais enganar...
-Sei perfeitamente pelo que ela passou… - Afirmou zangado. – Mas pode voltar a enganar-se, pode cometer o mesmo erro… Só que desta vez é diferente, não a envolve só a ela, envolve-nos a nós. As nossas vidas dependem dela. A partir do momento que ela soube deste lugar as nossas vidas ficaram em risco. È isso que estou a tentar dizer. Sempre fomos os únicos durante anos, porquê agora mais alguém?
-Porque se calhar precisamos de alguém novo?! - E tentava fazê-lo perceber a situação. -Durante anos, praticamente, desde que nascemos sempre fomos os 3, nunca deixamos ninguém entrar e quando o fizemos olha no que deu... - E tentou acalmar-se. -O que quero dizer é que, talvez a Zoe precise de uma amiga que também a perceba e não só nos os dois, rapazes…tu percebes. - E tentou já no fim acalmar a discussão.
-Ok eu já entendi isso mas o que me chateia é o facto de elas não se conhecerem há tempo suficiente para lhes contarmos um dos maiores segredos. – Disse mais calmo embora que ainda alterado. – Mas se vocês os dois concordam com isto, só tenho mais que respeitar mas não me peçam para que eu e ela sejamos os melhores amigos!
-Sim...penso que perceba onde queres chegar e até podemos falar com a Zoe os 3 sobre isso, mas vá lá! - E Josh tentava perceber Lourenzo. -Compreende...e pede desculpas á miúda pela maneira com a tratas-te que não foi lá muito agradável. - E repreendeu Lourenzo.
-Tens razão… talvez tenha sido egoísta demais mas que queres? Passei-me. Eu vou pedir desculpa se ela o permitir. – Conclui calmo e seguro de si.
-Vá e agora vamos ao bar beber e comer qualquer coisa porque já sabes...eu preciso de muito alimento! - E começaram-se a rir os dois.
Sai dali o mais depressa que pude mas parece que quanto mais acelerava mais devagar andava. Cheguei a um ponto que já não sabia por onde ir, olhei em volta e não me conseguia lembrar do que caminho que havia feito. Não tomara atenção de todo pois vinha acompanhada pela Zoe e distraída nos meus pensamentos. Entretanto ouvi alguém a aproximar-se e fiquei com medo. Não sabia quem poderia ser mas tinha noção que estar ali era perigoso para qualquer aluno pois infringia as regras.
-Matilde, espera! – Pediu-me a Zoe, confesso que fiquei muito mais aliviada ao ver que era ela. –Desculpa, esta cena! O Lourenzo está armado em estúpido, não foi por mal, aliás ele nem é nada destas coisas.
-Ele tem razão. - Disse parando. -Tudo isto foi precipitado, afinal levaste-me para o vosso sítio, mas ele podia ter sido um pouco menos frio... - Disse triste.
-Matilde, não foi nada precipitado a não ser a atitude do Lourenzo, isso sim foi bastante precipitado. Acredita em mim, ele não é nada assim. Deve estar num dia mau. Eu sei como é que te deves estar a sentir mas não o leves a mal… - Disse quase que me implorando com o olhar.
-Eu também não o posso julgar sem sequer o conhecer, mas ele prontes... - E tentava explicar-me, mas não queria arranjar confusão. -Eu vou para o meu quarto.
-Oh, nem penses! É o teu primeiro dia, não vais já enfiar-te no quarto. Porque não vamos até ao bar um bocadinho!? Assim esquecíamos por um bocadinho o que aconteceu. – Sorriu – Vá lá!? – Pediu fazendo beicinho.
-Oh! Sim, mas...eu gostava de ir arrumar as minhas coisas, tu sabes? Para ficar tudo pronto. - E sorri de volta.
-Então eu vou contigo. – Disse determinada. – Mas antes passamos pelo bar para eu comprar qualquer coisa para comer, sim?
-Passemos lá pelo bar sim. - E comecei-me a rir.

Olaaa! Aqui está o Capitulo V :P
Esperemos que gostem :)
Beijinhos R*M e Shoninha!

9 comentários:

# SaraSantoos disse...

Estou a adorar (: quero o próximo rápido !

Lєtıs ☯ disse...

Já vos sigo também (:

Mónica Solposto disse...

Estou a seguir e em breve começarei a ler a fic :)
E obrigada por seguirem e pelo comentário :)
Beijinhos*

Mónica

Patricia Laranjeira disse...

já estou a seguir beijinhos :)

Magui disse...

Estou a adorar a fic. *-*
Sigo-vos, sem dúvida. :D
Beijinhos*

α ♥ disse...

também segui :3

Magui disse...

Oláa, não tens nada que agradecer :)
E obrigada por me seguirem de volta.
Beijinhos :)

Anônimo disse...

o proximo ?

Benedita Martins disse...

OLA :)
Adoro o blog e a história *-*
Podias me dizer como por música no blog? ;p