sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Capitulo VI



Olá, seguidores!! Pedimos imensa desculpa pela demora do capitulo, mas com o inicio das aulas torna-se dificil para nós arranjarmos um tempinho livre ao mesmo tempo, sendo só possível escrevermos em férias. Pedimos desde já desculpas e esperemos que ainda se lembrem de nós e da nossa viagem por Veneza! :)


Fomos até ao bar, fiquei deslumbrada com a enormidade do espaço e a decoração. Estava com bastantes alunos, que iam socializando entre si. Parecem todos simpáticos e a hospitalidade com que recebem os novos alunos é fantástica. A Zoe pelo que percebi, adora comer. Parece-me ser alguém que me vai conseguir convencer de tudo nestes próximos tempos. O que mais me deixou fascinada foi o facto de não ter de haver uma fila para se efetuar o pedido, era tudo tecnológico. Ela prometera-me que de seguida íamos para o quarto, mas pediu-me que ficássemos enquanto ela comia.
Acabámos mesmo por sentar numas cadeiras um bocadinho altas porque as mesas também são, como aquelas das discotecas, vocês conhecem? Não…quer dizer, eu já sai algumas vezes porque pronto, uma rapariga de 18 anos não pode estar sempre por casa e só sair apenas para ir ás compras tanto de comida como de roupa, mas sim, ir a discotecas, beber, mas eu não gosto muito disso. Na verdade, sou um bocadinho de nada caseira e gosto mais de ir passear pelo campo fora, apreciar a natureza, aquele seu vento a bater sobre a minha cara, mas resumindo, eu cheguei a sair algumas vezes, mas não me embebedei, não pensem nisso…
Agora, desviando-me aqui da minha juventude nada aproveitada, só me apetecia ir para o quarto e deitar-me sobre a minha caminha que supostamente, vai ser lá que vou passar maior parte do meu tempo, pois se o meu primeiro dia neste colégio já me deu uma discussão, prefiro fugir e fechar-me no meu quarto, mas como a Zoe queria comer, bem…ela parece muito porreira e, é melhor meter conversa se não, ela pode, pronto…esqueçam.
- Hum... Zoe, desculpa a pergunta, mas o teu irmão anda no segundo ano e tu estás no primeiro? - estranhei este facto, esperava era que ela não levasse a mal a intromissão
                - Eu já chumbei duas vezes nesta área. - Respondeu-me amavelmente.
                - Desculpa, não sabia!
                - Não faz mal. - E mostrou um sorriso. -Na verdade, já me habituei a dizê-lo. - Continuou. -As pessoas aqui com os comentários delas fizeram com que me habituasse...
                - Pensei que aqui as pessoas não fossem assim... - ia continuar mas o meu olhar prendeu-se a uma rapariga que acabara de entrar no bar, muito bem vestida - Quem é? - perguntei-lhe
                -Ah! - Exclamou olhando para essa mesma. -Eleonora Lazarini, 18 anos e é da mesma turma que a gente... - E senti o tom de voz dela meio que para o desiludido.
                - Estou a ver que é boa pessoa, só pela tua expressão! - ambas começamos a rir até que entram o Josh e o Lourenzo no bar, deixando desconfortável
                - Não tenho inveja por ela ser popular nem nada disso, só que é má pessoa. - Disse-me ainda a olhar para ela. -Quer dizer, é só a minha opinião...mas tu podes vir a gostar dela. - Acrescentou já a olhar para mim.
                - Não me parece... Para primeira impressão parece-me alguém fútil. - o meu tom de voz tinha mudado, estava mesmo desconfortável com aquela situação, e a Zoe notou
                - E que tal irmos andando para o quarto? - Levantou-se logo da mesa, lançando-me um sorriso.
                - Parece-me uma excelente ideia. - senti-me aliviada por não ter de ficar ali mais tempo
                Enquanto Matilde e Zoe se afastavam e se dirigiam para o quarto, Josh argumenta contra Lourennzo dizendo:
                - Devias pedir desculpas á miúda.
                - Já sei disso, mas que queres que faça, meu? Que vá atrás dela agora, quebrando as regras do colégio à frente de todos?
                - Um dia alguém tem de quebrar, mas pede ajuda á Zoe. - Tentou Josh fazer o amigo perceber da situação desconfortável que causou.
                - Achas que a tua irmã me ajuda depois do que lhe disse? - perguntou preocupado - E será que vale mesmo a pena correr riscos por uma miúda que acabou de chegar?
                - É verdade! - Exclama Josh sentando-se. -Já lá vão dois pedidos de desculpa. - E pisca o olho a Lourenzo. -Não te quero fazer sentir mal rapaz, mas a tua situação tá a complicar-se por pura teimosia. - E Josh ri.
                - Olha, come e cala-te! Um dia ainda vou perceber onde é que metes tanta comida!
                - Desvia o assunto que eu gosto, mas já agora... - E Josh olha para Lourenzo ao qual este corresponde com um olhar de desconfiado. -Queres um bocadinho? - E Josh mostra um bolo de chocolate àquele.
                - Obrigado, mas tenho uma imagem a manter. - riu-se, baixando de seguida o tom - Temos de nos reunir o quanto antes, o ano acabou de começar e temos de definir novas estratégias e avaliar os caloiros. - proferiu algo seriamente
                Ri-te, ri-te que andas muito engraçadinho, não haja dúvida. - Respondeu Josh num tom baixo e com tédio. -E...ai está o teu pedido de desculpas. - E voltou a piscar o olho áquele.
                - Referia-me a apenas nós os três! - olhou-o e viu que não teria escolha possível - Ok... ela já está como uma de nós, não é?
                - Eu só acho que tens de dar um pedido de desculpas á miúda, mas tu sabes como é a Zoe, muito segura de si e se ela levou a Matilde té lá...
                - Vê-se mesmo que são gémeos. Olha bora mas é pro quarto.
                - Bora lá que eu quero dormir! - Exclamou rindo-se.
                Já no quarto das raparigas, Zoe e Matilde estavam a arrumar as suas coisas entretidas, por enquanto eram as duas hóspedes daquele quarto.
                - Ó Zoe, porque é que o diretor da escola não dá cara aos alunos? Quem é ele afinal? - perguntei curiosa
                - Ahaha! Curiosa demais não Matilde? - E riu-se.
                - Não, apenas interesse em saber quem dirige a instituição onde estudo. - afirmei convicta mas no fundo ela tinha razão
                - Nós nunca vamos saber quem é o diretor porque ele nunca vem cá á escola segundo afirma a lenda. - Disse-me pensativa. -Normalmente, somos avisados pelos professores se alguma coisa for implementada, se alguma coisa for mudar ou então ouvimos através das colunas que tem na escola, não sei se já reparas-te, mas o diretor costuma falar através da radio por um cd já gravado só que a voz tá sempre mudada. - Disse-me sentada na sua cama e a olhar para mim que andava a desfazer as malas.
                - Isso é muito estranho. E se nós tentássemos descobrir quem ele é? - sugeri, não sei de onde me surgiu este espirito aventureiro
                - Ahaha! - Desatou a rir. -Aqui ninguém se atreve a desafiar a autoridade do diretor porque as consequências são muito más mesmo... - Acrescentou medrosa.
                - Ninguém precisava de saber, só nós!
                Mensagem recebida: cara maninha! noite não de núpcias, não comeces a pensar coisas, mas vai lá ter ao sitio que precisamos de falar muito a sério ; ) p.s. trás a Matilde contigo and keep secret.



Esperemos que tenham gostado. Ficamos à espera das vossas opiniões, pode ser? Caso não voltemos a publicar antes do Natal, desejamo-vos umas boas festas e não comam muito, seus gulosos!
Beijinhos ShOninhA e R*M

4 comentários:

Patricia Laranjeira disse...

nao há problema, beijinhos!

Anônimo disse...

adoroo, adoro! quando publicam o proximo ??

sabrina mateus disse...

Estou a adorar a história.
beijinho

Amar é o Grande Segredo disse...

já publicamos um novo anónimo, esperemos que gostes (: